A importância do desenvolvimento motor


>






No decorrer do crescimento, os limites do corpo da criança devem ser respeitados


O desenvolvimento motor é o processo de mudança no comportamento, relacionado com a idade, tanto na postura quanto no movimento da criança. É um processo de alterações complexas e interligadas das quais participam todos os aspectos de crescimento e maturação dos aparelhos e sistemas do organismo. O desenvolvimento motor não depende apenas da maturação do sistema nervoso, mas também da biologia, do comportamento e do ambiente.


Cada criança apresenta seu padrão característico de desenvolvimento, visto que as características inerentes sofrem a influência constante de uma cadeia de transações que se passam entre ela e o ambiente que a circunda. Mesmo assim, existem características particulares que permitem uma avaliação grosseira do nível e da qualidade do desempenho infantil. Um bom desenvolvimento motor repercute na vida futura da criança nos aspectos sociais, intelectuais e culturais.

O contrário também ocorre, porque qualquer dificuldade motora faz com que a criança se refugie do meio que não domina e deixe de realizar, ou realiza com pouca frequência, determinadas atividades.


Poderíamos dividir o desenvolvimento motor em três estágios:


Estágio inicial: representa a primeira meta orientada da criança na tentativa de executar um padrão de movimento fundamental. A integração dos movimentos espaciais e temporais é pobre. Tipicamente, os movimentos locomotores, manipulativos e estabilizadores de crianças de dois anos de idade estão no nível inicial;

Estágio elementar: envolve maior controle e melhor coordenação rítmica dos movimentos fundamentais. Crianças de desenvolvimento normal tendem a avançar para o estágio elementar por meio do processo de maturação, embora alguns indivíduos não consigam desenvolver além do estágio elementar em muitos padrões de movimento e permaneçam nesse estágio por toda a vida;

Estágio maduro: é caracterizado como mecanicamente eficiente, coordenado e de execução controlada. Tipicamente, as crianças têm potencial de desenvolvimento para estar no estágio maduro perto dos 5 ou 6 anos, na maioria das habilidades fundamentais. A aquisição desses padrões fundamentais de movimento é de vital importância para o domínio das habilidades motoras.

Assim sendo, é preciso tomar cuidado para não forçar as crianças a queimar etapas – por exemplo, comprar triciclo para o pequeno com 1 ano de idade, quando ele só estará apto para pedalar a partir dos 2 anos, 2 anos e meio. O treino precoce pode gerar ansiedade e até um problema emocional.

Além disso, a criança não está física e intelectualmente preparada para tal tarefa. O desenvolvimento é uma sequência cuidadosamente planejada. O recém-nascido tem certa rigidez muscular resultante do tempo em que ficou encolhido no útero da mãe. Aos poucos, ela desaparece e o bebê ganha flexibilidade e força para algumas atividades grosseiras, como balançar os braços, rolar e sentar, e outras mais sofisticadas, como virar as folhas de um livro e desenhar. O mesmo acontece com o andar. Antecipar qualquer um desses progressos não será útil para a criança.
A importância do desenvolvimento motor A importância do desenvolvimento motor Revisado by Faça Fisioterapia on 07:38 Nota: 5